História


Grupo de Estudos de Eletrocardiografia da Sociedade Brasileira de Cardiologia

A necessidade da formação deste grupo de trabalho visou reunir esforços de cardiologistas que há muitos anos vêm trabalhando nesta área, não tendo uma representação plena perante a nossa sociedade. Os colegas, alguns com larga experiência na eletrocardiologia, se encontram uma vez ao ano no nosso Congresso Brasileiro, na única reunião sobre esta especialidade, que é o colóquio “João Tranchesi de Eletrocardiologia”. A ergometria já tem o seu departamento e alguns dos métodos vinculados às arritmias têm o referido departamento como fórum, ficando assim dispersa a energia que o nosso grupo vem gerando. A partir do Eletrocardiograma foram criados novos métodos não invasivos, como o Holter, Teste Ergométrico, Eletro de Alta Resolução, o Mapeamento Eletrocardográfico de Superfície (Body Surface Potential Mapping) entre outros. Hoje estamos trabalhando com o ECG computadorizado, cujo futuro é muito promissor, com o ECG via FAX e atualmente com o ECG via Internet. O nosso comitê está vinculado à International Society of Eletrocardiology (ISE), da qual sou atual Presidente e de cujo conselho faço parte. A ISE realizou aqui no Brasil, no Guarujá – São Paulo, de 26 a 30 de Junho de 2001, o XXVIII Congresso de Eletrocardiologia. Esse congresso internacional será novamente realizado no Brasil de 25 a 27 de junho de 2015, em Comandatuba, na Bahia.

As propostas da ISE são muito semelhantes às do nosso Grupo de Estudo:
:
 

facilitar a disseminação de novos conhecimentos da Eletrocardiologia
• estimular novas pesquisas nesse campo
• promover reuniões, leituras, discussões, seminários, publicações, conferências e demais atividades relativas à Eletrocardiologia.

 

Contamos com vários professores nos estados, capazes de colaborar com o nosso Grupo de Estudo: Dr. Francisco F.A.C. França (PE), Dr. José da Costa Rocha (PE), Dr. Rubens N. Darwich (MG), Dr. Hélio Germiniani (PR), Dr. Mario F.C. Maranhão (PR), Dr. Paulo Ginefra (RJ), Dr. Joel Alves (BA), Dr. César J. Grupi (SP), Dr. Paulo J. Moffa (SP), Dr. Antonio Américo Friedmann (SP), Dr. José Grindler (SP), Dr. Helio Schwarts (SP), Dr. Bráulio Luna Filho (SP), Dr. Claudio Pinho (SP), Dr. Carlos Andrade (BA), Dr. Roberto Heinisch (SC), Dr. Severiano Atanes Neto (SP), Dr. Nahaliel P. Rodrigues (RJ), Dr. Fábio Sandoli de Brito (SP), Dr. José Feldman (RJ), Dr. José Carlos Moura Jorge (PR), Dr. Lurildo Saraiva (PE), Dr. Andrés Pérez Riera (SP), Dr. Antonio Carlos Fimiani (SP), Dr. Antonio Luiz Pinho Ribeiro (MG), Dra. Elisabeth Kaiser (SP), Dr. Marcio Figueiredo (SP), Dra. Maria Helena Borges Pereira (SP), Dr. Mario Sergio de Carvalho Bacellar (BA), Dra. Nancy Tobias (SP), Dr. Paulo Cesar R. Sanches (SP), Dr. Rogério M. Montenegro (ES), o que nos permite manter sempre renovado este método centenário, que já nos deu nomes como João Tranchesi, Radi Macruz, Luiz V. Décourt, Fúlvio Pileggi, José da Costa Rocha, Rafael Leite Luna.

As sociedades regionais poderão gerar, sob orientação do Grupo de Estudo, os seus colóquios de Eletrocardiologia durante os seus eventos, como já fazem a Sociedade Paulista, a Mineira e a Pernambucana, entre outras.

A Comissão poderá realizar um consenso sobre as nomenclaturas dos laudos dos métodos não invasivos, trazendo uma uniformidade para as diversas maneiras de se descrever os eventos eletrocardiográficos.
A possibilidade de se ministrar cursos via internet facilita a divulgação da eletrocardiologia para todo o país, desmistificando a complexidade dos métodos e mostrando a importância clínica destes métodos não invasivos.

Desta forma, acreditamos que esta Comissão poderá vir a preencher um espaço de atividades científicas, tanto para fortalecer a nossa sociedade quanto para os membros, que receberão através dela mais informações e conhecimentos atualizados.

Desde já agradecemos a boa vontade e o reconhecimento do ex-presidente Gilson Soares Feitosa e do Presidente da Comissão Científica permanente Dr. José Carlos Nicolau.

Obs: Os interessados em participar da Comissão podem enviar um fax para o número (11)3062-0343 ou e-mail para Dr. Carlos A. Pastore – ecg_pastore@incor.usp.br e devem estar com os pagamentos em dia com a Sociedade Brasileira de Cardiologia.


Dr. Carlos Alberto Pastore