CONSENSOS E DIRETRIZES

Apresentação

O III Consenso Brasileiro de Hipertensão Arterial teve como objetivos revisar, atualizar e expandir o documento do II Consenso Brasileiro de Hipertensão Arterial, de 1994, produzindo um novo documento prático, objetivo e adequado à realidade brasileira, para ser utilizado como referência no diagnóstico e tratamento da hipertensão arterial pela comunidade médica e de profissionais da saúde do país que atendem o hipertenso.

Para isso, sob os auspícios das Sociedades Brasileiras de Hipertensão, Cardiologia e Nefrologia, reuniram-se, em Campos do Jordão, no período de 12 a 15 de Fevereiro de 1998, 84 especialistas em hipertensão arterial procedentes de 17 Estados brasileiros. Participaram, também, representantes das Sociedades Brasileiras de Clínica Médica, Endocrinologia, Pediatria, Geriatria e Gerontologia, da Academia Brasileira de Neurologia, da Federação Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia e da Divisão de Doenças Cardiovasculares do Ministério da Saúde.

Diagnóstico realizado o mais precocemente possível e tratamento adequado e contínuo são armas importantes no tratamento da hipertensão arterial. Entretanto, sabe-se que a prevenção do aumento da pressão arterial constitui o meio mais eficiente de combater a hipertensão arterial, evitando as dificuldades e o elevado custo social de seu tratamento e de suas complicações. Assim, a reunião do III Consenso Brasileiro de Hipertensão Arterial, além de revisar e atualizar os conhecimentos para o diagnóstico e tratamento do paciente hipertenso, teve também a preocupação de discutir e propor medidas visando à prevenção da hipertensão arterial e das doenças cardiovasculares a ela relacionadas. Foi criado, para tanto, um capítulo específico destinado à prevenção primária da hipertensão arterial, onde é enfatizada a necessidade de implementação de medidas desde a infância, visando modificações do estilo de vida e o combate aos fatores de risco cardiovascular.

Nessa reunião, pela primeira vez, contou-se também com a experiência de profissionais de saúde não-médicos com grande vivência na abordagem multiprofissional do hipertenso, o que permitiu adicionar novo e importante capítulo no documento do Consenso: "A abordagem multiprofissional do hipertenso". Por ter sido essa a primeira vez que a reunião do Consenso contou com a participação desses profissionais, serão aqui destacados seus nomes: enfermeiras Ana Luisa Sousa, Angela Pierin, Cátia Palmeira, Fátima Lúcia Machado Braga, Jussara Melo e Nárcia Elisa Bellucci Kohlmann; nutricionistas Ana Carolina Vasconcellos, Estelamaris Tronco Monego e Neide de Jesus; assistente social Denise Mattos Dias, psicóloga Marilda Lippi; e professor de educação física Carlos Eduardo Negrão.

A Comissão Organizadora gostaria de agradecer o empenho de todos os colegas que contribuíram de forma definitiva para o sucesso da reunião, e particularmente a Comissão de Redação, pelo excelente trabalho na confecção deste documento. Faz, ainda, agradecimento especial aos laboratórios Asta Médica, Astra, Bayer, Biosintética, Bristol-Myers Squibb, Glaxo Wellcome, Hoechst Marion Roussel, Merck Sharp & Dohme, Novartis, Pfizer, Roche, Sanofi Winthrop, Servier e Zeneca, pelo apoio institucional, que permitiram a realização da reunião do III Consenso Brasileiro de Hipertensão Arterial e a ampla divulgação do documento gerado.

A Comissão Organizadora

Voltar

Desenvolvido pela Gerência de Tecnologia da SBC - Todos os Direitos Reservados
© Copyright 12/12/2019 | Sociedade Brasileira de Cardiologia |
tecnologia@cardiol.br
 Busca